Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Como já foi dito, o tempo e a paciência são duas coisas essenciais na jornada da barba de todo homem. É por isso que os adolescentes lutam particularmente quando se trata de crescimento da barba. Quando você tem 14, 16 ou 18 anos, a paciência é a única coisa que sempre falta. Tudo o que você quer é que sua barba cresça mais rápido ou, se possível, imediatamente.

 

No entanto, não é assim que as coisas acontecem. A taxa de crescimento da barba é diferente para cada homem, assim como todo mundo atinge a puberdade em momentos diferentes. Na época da puberdade, alguns adolescentes podem notar alguns pêlos faciais crescendo em seu rosto. É quando eles começarão a fazer perguntas sobre como fazer com que a barba cresça mais rápido.

 

No entanto, sua barba começará a crescer mais quando você tiver entre 18 e 20 anos de idade. Então, mais uma vez, isso não acontece com todos. Talvez você esteja atrasado e tenha que esperar que sua barba cresça mais e mais mais alguns anos. Enquanto isso, você deve cultivar o que tem agora. Talvez você tenha alguns pêlos faciais no queixo ou apenas bigode sem barba. E tudo bem.

 

Você pode crescer um cavanhaque ou moldar seu bigode enquanto cresce. A chave aqui é trabalhar com o que você tem no momento, aparando as áreas que ficam irregulares ou que você não está satisfeito. É normal querer aumentar a sua barba mais rapidamente quando você é adolescente, embora seja importante ter em mente como as coisas funcionam.

 

Dito isto, não há feijão mágico que possa deixar sua barba mais grossa e mais rápida na tenra idade. Não existe tal coisa mesmo quando você é mais velho. Não importa a idade, o elemento crítico para o crescimento da barba é sempre a paciência e o cuidado adequado nesse meio tempo.

 

Não desanime se a sua barba não estiver crescendo tão rapidamente quanto você quiser, basta seguir alguns desses passos simples sobre como deixar a barba crescer mais rápido e permanecer comprometida com o processo.

 

Passo 1: Cuidar do seu corpo

A razão pela qual é tão importante cuidar do corpo é porque sua condição facial está diretamente relacionada à saúde do corpo. Comece comendo mais alimentos ricos em proteínas como feijão, ovos e peixe.

 

O estresse é um assassino quando se trata de crescimento de cabelo, levando à perda de cabelo em muitos homens. Reduza o estresse em sua vida exercitando mais e durma uma noite inteira a cada noiteO exercício irá melhorar a circulação do sangue no corpo, o que ajudará a promover o crescimento de pêlos faciais.

 

Use um esfoliante ou esfregue uma vez por semana para remover as células mortas no rosto. Isso ajudará a estimular o crescimento de novos cabelos. Tente fazer um ponto a cada dia para manter o rosto o mais limpo possível, enxaguar com água morna e sabão neutro  (um dos melhores) pelo menos a cada manhã e à noite.

 

A pele facial limpa estimula o crescimento de pelos minúsculos. Tenha em mente que nada bate hábitos alimentares bem arredondados e saudáveis.

 

Etapa 2: comprometimento com o processo

Uma das razões pelas quais muitos homens lutam para deixar a barba crescer rapidamente é que eles desistem no momento em que o progresso está sendo feito. Quando você está tentando crescer essa barba rapidamente, haverá um período em que a pele ficará coçando até o ponto em que você está coçando a barba dia e noite.

 

Geralmente, esse desconforto é aquele em que aqueles que não levam a sério o crescimento da barba simplesmente a barbeiam. Para que a barba cresça, você tem que estar disposto a permitir pelo menos quatro semanas para os pêlos crescerem.

 

Durante essas quatro semanas, você passará por muitos períodos de coceira incontrolável. Se você evitar a tentação de raspá-lo quando a coceira se tornar insuportável, você alcançará um ponto em que os cabelos amaciarão e a coceira diminuirá. Uma vez que o cabelo facial fica macio , o crescimento será menos irritante.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Hiperidrose é um estado no qual o corpo produz um volume de suor desproporcional às necessidades fisiológicas para a regulação da temperatura corporal, ou seja, o paciente transpira demais e sem motivo.

 

O  termo hiperidrose  é utilizado  para definir  essa condição.  É uma doença benigna  relativamente frequente,  com incidência estimada em  0,6 a 1% da população. Trata-se  de uma doença extremamente desconfortável, com profundo embaraço social e transtornos psicológicos  e de relacionamento social no portador, que frequentemente é retraído e procura, na medida do possível, esconder o seu problema.

 

O que é o suor

 

O suor é um substância composta por água (99%) e pequenas quantidades de sais minerais (1%), basicamente cloreto de sódio e ureia. Outras substâncias presentes no sangue podem estar presentes no suor, tais como cálcio, magnésio, potássio, zinco e ferro. Estas, porém, costumam estar em concentrações muito reduzidas.

 

Ao contrário do que muitos pensam, o suor não é uma fonte de eliminação de toxinas e não serve para eliminar impurezas do seu organismo. Passar um tempo em uma sauna pode ser relaxante, mas não fará você eliminar nada em quantidades relevantes além de água e sal.

 

Anatomia da pele

O suor é produzido pelas glândulas sudoríparas, que são glândulas que se localizam nas camadas mais internas da pele (derme), comunicando-se com a camada mais superficial (epiderme) através de micro ductos que desembocam em poros na nossa pele, conforme pode-se ver na imagem ao lado.

 

O suor tem como função básica ajudar na regulação da nossa temperatura corporal. A produção de suor pelas glândulas sudoríparas é controlada pelo sistema nervoso central, nomeadamente pelo hipotálamo, onde os neurônios termossensíveis se encontram.

 

O sistema nervoso também pode estimular a sudorese em momentos de estresse emocional. Geralmente, a transpiração nestes casos se restringe a certas áreas do corpo, como mãos, pés, axilas e cabeça.

 

O suor excessivo é  uma situação constrangedora  que dificulta as atividades do  dia a dia e interfere no trabalho. Simples atitudes como apertar a mão de outra pessoa,  escrever, segurar papéis, digitar, e outras atitudes simples podem estar muito  afetadas na hiperidrose. Nos casos mais graves, pode haver gotejamento da região   afetada e, até mesmo, macerações  e fissuras da  pele.

 

Na  região  axilar pode ocorrer  odor fétido (bromidrose),  consequência da decomposição  do suor e de bactérias e fungos,  assim como nos pés. Andar descalço em piso liso pode tornar-se escorregadio e provocar acidentes.

 

Qualquer  região do  corpo pode ser  acometida, sendo mais  localizada:

 

  • nas  palmas das mãos, plantas dos pés, axilas, dobras das mamas e face.
  • Uma  outra  manifestação  da hiperatividade  simpática é o rubor  facial. Essa condição é especialmente desencadeada durante atividades sociais importantes ou contato com outras pessoas, o que pode ser extremamente embaraçoso.

A  hiperidrose  pode ser essencial,  de causa desconhecida,  ou secundária a uma doença como:  

  • hipertiroidismo, distúrbios psiquiátricos, traumatismo raquimedular,  menopausa, obesidade e outras.

*Hiperidrose não é uma condição temporária. Muitas pessoas sofrem com a doença por anos consecutivos, normalmente desde a infância, mas a doença pode aparecer somente  na adolescência ou na idade adulta. Às vezes, existe uma tendência familiar. Em climas frios ou quentes a sudorese é constante, e pode ser agravada por:  ingestão de comidas condimentadas, ansiedade, aumento da temperatura ambiente, febre e exercícios físicos.

 

Opções de tratamento para a hiperidrose

  1. Antitranspirantes (antiperspirantes)

 

Os desodorantes antitranspirantes são comercializados em farmácias e supermercados e vêm normalmente em apresentações roll-on, creme ou aerossol. São produtos que contêm sais de metais, normalmente sais de alumínio, que obstruem os poros das glândulas sudoríparas na pele. Esses produtos só funcionam em casos de hiperidrose branda.

 

Se os antitranspirantes comuns falharem, existem soluções mais potentes, como o cloreto de alumínio hexaidratado em concentrações que variam de 10 a 30%, que podem ser usados nas mãos, pés e axilas. Os resultados costumam aparecer dentro de uma semana, mas é comum o tratamento precisar ser suspenso por irritação da pele.

 

  1. Remédios

 

Os anticolinérgicos são um grupo de drogas que agem inibindo os neurotransmissores que estimulam a secreção de suor pelas glândulas sudoríparas. Atualmente, é um tratamento pouco usado devido ao elevado índice de efeitos colaterais e a baixa eficácia. O glicopirrolato (60% de eficácia) e a oxibutinina (50% de taxa de eficácia) são os mais utilizados.

 

Nos pacientes que apresentam hiperidrose relacionada a estresse emocional, o uso do propranolol ou de ansiolíticos, podem aliviar os sintomas.

 

  1. Iontoforese

 

A iontoforese é usada para tratar a hiperidrose palmar (mãos) e a hiperidrose plantar (pés). O tratamento consiste no bloqueio temporário das glândulas sudoríparas através de uma leve descarga elétrica emitida dentro de um recipiente de água. Os tratamentos duram por volta de 30 minutos e são geralmente aplicados em dias alternados, apresentando uma taxa de sucesso acima 85%. Os resultados são temporários e o tratamento precisa ser repetido constantemente.

 

Os efeitos adversos mais comuns são: a irritação e a pele seca. O aparelho pode ser adquirido e, após o devido treinamento, o paciente pode utilizá-lo em casa.

 

  1. Aplicação de Botox

 

A toxina botulínica, comercializada sob a marca Botox, quando aplicada nas regiões que transpiram em excesso, agem bloqueando os neurônios que estimulam o funcionamento das glândulas sudoríparas, causando uma redução temporária da produção de suor nestes locais.

 

*O Botox pode ser aplicado nas mãos, pés, axilas e face, apresentando uma elevada taxa de sucesso, com efeitos que duram várias semanas.

 

As desvantagens das aplicações de Botox são as picadas de agulha e a necessidade de um médico com bastante treino para se evitar as complicações, como a fraqueza muscular.

 

  1. Termólise por micro-ondas

 

Este tratamento é feito através de um aparelho que emite micro-ondas capazes de destruir as glândulas sudoríparas. O tratamento é feito, habitualmente, com 2 ou 3 sessões de 30 minutos, com intervalos de 3 meses. A taxa de sucesso é de 80 a 90%.

 

O efeito colateral mais comum da termólise é uma sensação estranha na pele no local da aplicação, que pode durar até cerca de 1 mês. O principal fator negativo da termólise é o seu atual alto custo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O distúrbio do labirinto, ou “labirintite”, como é popularmente conhecido, diz respeito a qualquer alteração no organismo que afeta o labirinto, estrutura interna do ouvido muito importante para o nosso equilíbrio.

O labirinto possui alguns canais chamados circulares. Dentro deles existem cristais que comunicam ao sistema nervoso exatamente nosso posicionamento no espaço. Se eu virar de cabeça para baixo, os cristais se deslocam para esse sentido, então meu cérebro sabe que eu estou de cabeça para baixo.

Além do labirinto, as outras duas estruturas responsáveis por manter nosso equilíbrio são os olhos, capazes de fornecer informações sobre nosso posicionamento, e o cerebelo, parte do sistema nervoso que fica na região posterior do cérebro.

 

Sintomas da labirintite

Durante uma crise de distúrbio do labirinto, as queixas mais comuns são de tontura (sensação de estar pisando no vazio) e vertigem (sensação de que o ambiente está girando). O paciente também pode apresentar náuseas, vômitos, sudorese, perda de audição ou audição diminuída, zumbidos e dificuldade de focar o olhar, entre outros. Em alguns casos, a crise pode se estender por até uma semana.



O que causa labirintite?

O distúrbio pode ser ocasionado por diversos motivos. Geralmente, é um sinal de que há algum outro desequilíbrio no corpo, que pode ser físico ou mental. Os fatores que podem afetar o labirinto são:

Causa metabólica. É a causa mais comum deste distúrbio e a que os médicos mais esquecem. Pedir um exame de sangue é o passo número um, pois quando o sangue que passa perto dos canais do labirinto está sujo, o paciente fica confuso, fica tonto.

 

A origem, neste caso, pode ser colesterol alto, diabetes, hipertensão ou ingestão de alimentos que são “labirintotóxicos”, como cafeína, chocolate e doces em geral e álcool. Quando bebemos muito e ficamos tontos, isso se dá por intoxicação do labirinto. Já o chocolate aumenta a quantidade de gordura no sangue, e os doces aumentam a taxa de glicose.

 

Alterações na coluna cervical e otites. É pela coluna cervical que passa a artéria labiríntica, portanto uma alteração degenerativa na região pode acometer o labirinto, o que é identificado através do exame de Raio-X. Da mesma forma, as doenças próprias do ouvido (otites) também podem prejudicar o labirinto.

 

Causas emocionais. Estresse, ansiedade, aborrecimentos, período de perda familiar ou muito trabalho são capazes de deixar o labirinto tonto.

 

Enxaqueca. Outra coisa que dá muita tontura e que as pessoas não costumam associar é a enxaqueca, que acomete principalmente as mulheres. É provado cientificamente que, durante uma crise de dor de cabeça, o labirinto entra em desequilíbrio. Normalmente as pessoas focam só na dor de cabeça, porque é o que mais incomoda, mas, na verdade, é um conjunto de sintomas, incluindo o distúrbio do labirinto.

 

Como agir durante uma crise

Durante uma crise, a recomendação é manter o olhar em um ponto fixo e tentar se equilibrar. De acordo com os especialistas, caminhar ajuda bastante. Conforme você anda, você olha para frente e observa as coisas ao seu redor, então o aparelho ocular manda estímulos para o labirinto e diz ‘estamos de pé.

Principalmente se a causa é metabólica, a atividade física vai melhorar a circulação e ajudar a diminuir o nível de colesterol, glicose ou a pressão arterial.

Uma prática não recomendada é deitar e ficar de olhos fechados, uma vez que isso tornará ainda mais difícil para o labirinto se situar no espaço.

O tratamento para o distúrbio de labirinto pode ser feito com métodos naturais, medicamentos e exercícios específicos. No entanto, se a causa for um desequilíbrio no organismo, seja físico ou emocional, o tratamento deve ser voltado para corrigir este problema e, secundariamente, o distúrbio de labirinto.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dores de cabeça são uma das formas mais comuns de dor crônica (perdendo apenas para problemas nas costas). Qualquer um que tenha sofrido a dor de uma dor de cabeça - especialmente uma enxaqueca - sabe o quão difícil pode ser dirigir, trabalhar e até mesmo continuar uma conversa enquanto sua cabeça está latejando.

Mas quando uma dor de cabeça ataca, você pode fazer mais do que apenas rastejar na cama e esperar que ela desapareça. Existem tratamentos de dor de cabeça eficazes disponíveis e formas de encontrar alívio rápido.

 

Tratamento de Cefaleias: Medicamentos

Praticamente qualquer analgésico vendido sem prescrição médica (OTC) pode oferecer alívio para dores de cabeça não-enxaquecosas, também conhecidas como dores de cabeça tensionais. Medicamentos que contêm apenas um medicamento (acetaminofeno, ibuprofeno, naproxeno ou aspirina) são um tratamento eficaz para a dor de cabeça, assim como aqueles que incluem uma combinação de aspirina, acetaminofeno e cafeína.

Para aqueles que sofrem de dores de cabeça freqüentes ou recorrentes , os médicos às vezes recomendam doses de medicamentos prescritos como anti-inflamatórios não esteroidais (AINEs), como ibuprofeno ou naproxeno. Indometacina, um AINE que está disponível apenas por prescrição, é geralmente usado para artrite, mas também pode ser muito útil como um tratamento de dor de cabeça. A desvantagem da indometacina é que ela está entre as drogas com maior probabilidade de causar irritação gástrica, incluindo úlceras estomacais e sangramento.

 

Estes medicamentos são por vezes utilizados para tratar dores de cabeça da enxaqueca :

  • Butalbital, um barbitúrico frequentemente usado em combinação com paracetamol, cafeína, aspirina e / ou codeína
  • Narcóticos, como oxicodona, hidrocodona, hidromorfona ou codeína
  • Butorfanol, um spray nasal narcótico
  • Tramadol

Infelizmente, o risco com muitos desses medicamentos prescritos é que eles podem levar ao abuso de substâncias e dependência. Butorfanol, em particular, deve ser evitado por causa de sua alta propensão a causar dependência após uso mínimo.

O uso frequente de qualquer analgésico, incluindo medicamentos OTC, também pode causar o que é conhecido como rebote ou dores de cabeça por uso excessivo de medicamentos. Para tratar este tipo de dor de cabeça, todos os medicamentos para aliviar a dor devem ser interrompidos por pelo menos três meses.Se você está constantemente tomando grandes doses de medicamentos OTC para tratar dores de cabeça recorrentes, converse com seu médico sobre seus sintomas.

 

Tratamento de dor de cabeça: dicas para lidar

Felizmente, muitas dores de cabeça podem ser pelo menos parcialmente aliviadas sem medicação , o que ajudará a minimizar sua necessidade de analgésicos e reduzirá o risco de dores de cabeça rebote. Aqui estão algumas dicas para alívio da dor de cabeça:

  • Feche os olhos e descanse. Este é um tratamento efetivo de cefaléia para uma enxaqueca, e pode ajudar a aliviar uma cefaléia tensional também. Sente-se em um quarto silencioso e escuro com os olhos fechados e relaxe um pouco."Pacientes com enxaqueca buscam instintivamente um ambiente escuro e silencioso no qual podem dormir por pelo menos algumas horas", diz Rozental. "O sono freqüentemente diminui ou elimina a dor."
  • Massageie o pescoço e as têmporas. Esfregar o pescoço e as têmporas pode melhorar o fluxo sanguíneo e aliviar dores de cabeça de tensão.
  • Aqueça o pescoço Tente colocar uma almofada de aquecimento ou um pano quente em volta do pescoço e da base do crânio para aliviar as dores de cabeça tensional. Se isso não ajudar, você pode aplicar um bloco de gelo para ver se isso lhe traz alívio da dor de cabeça.
  • Relaxar. Medite, respire profundamente e tente visualizar uma imagem pacífica."Várias técnicas de relaxamento podem ajudar significativamente pacientes que sofrem de dores de cabeça de 'contração muscular'", diz Rozental.
  • Minimize o estresse. Se você tem uma dor de cabeça ruim, tente se afastar do estresse, literalmente. Evite ambientes barulhentos, deixe o trabalho um pouco mais cedo, se puder, ou peça ao seu parceiro que cuide das tarefas domésticas ou das crianças.
  • Veja o que você come e bebe. O que você coloca em seu corpo pode ter um grande impacto nas suas dores de cabeça. Limite a cafeína e o álcool e evitar cigarros. As refeições regulares são importantes, especialmente para as pessoas que têm dores de cabeça com pouco açúcar no sangue . Não pule as refeições, principalmente o café da manhã.

Uma dor de cabeça pode certamente colocar suas atividades em espera até você se sentir melhor, mas obter o tratamento certo pode ajudá-lo a se sentir melhor, mais rápido. Em vez de passar o dia todo com dor de cabeça, tire um tempo para cuidar de si mesmo. Medicamentos podem fazer sua cabeça parar de bater, mas um pouco de relaxamento e tempo para você também pode ajudar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Neste artigo, nos concentramos em apoiar a prevenção e gestão de doenças cardiovasculares (DCV) através de mudanças de estilo de vida. O termo doença cardiovascular refere-se a uma série de doenças do coração e vasos sanguíneos, incluindo:

  • Doença cardíaca coronária (CHD)
  • Doença cerebrovascular (acidente vascular cerebral)
  • Doença arterial periférica
  • Infarto do miocárdio
  • Doença cardíaca congênita
  • Insuficiência cardíaca

 

Hipertensão arterial (pressão alta) é um fator de risco para a doença CV. Os fatores de risco são considerados não modificáveis ​​(por exemplo, idade, gênero, origem étnica, história familiar) ou modificáveis ​​(por exemplo, hipertensão, diabetes, tabagismo, obesidade e estilo de vida).

 

Cerca de 80 por cento dos casos de doença cardíaca coronária podem ser atribuídos a fatores de risco comportamentais, tais como tabagismo, inatividade física e uma dieta não saudável ii . Todos esses são fatores controláveis ​​que podem ser reduzidos através de mudanças de estilo de vida.

 

Por esta razão, reunimos o mundo glamouroso e divertido da dança de salão com a natureza séria da gestão da doença. O programa mostra que, independentemente da sua idade e níveis físicos, a dança pode incentivá-lo a cuidar melhor da saúde do seu coração.

 

Conheça a pressão sanguínea

Sua pressão arterial é um dos indicadores mais importantes para seu bem-estar pessoal.

 

Ensaios clínicos mostram que baixar a pressão sanguínea reduz significativamente a probabilidade de ter um ataque cardíaco, dano grave nos rins ou acidente vascular cerebral.

 

Aqui estão algumas recomendações para tomar sua pressão sanguínea:

  • Sente-se e relaxe durante 3-5 minutos antes de iniciar suas medidas de pressão sanguínea.
  • Tome pelo menos duas medidas, em posição sentada, separados entre 1 e 2 minutos, e medidas adicionais, se as duas primeiras forem bastante diferentes.
  • Medir a pressão arterial inicialmente em ambos os braços para detectar quaisquer diferenças. Para medições futuras, pegue o braço com o valor mais alto.
  • Acompanhe também a freqüência cardíaca em repouso registrada durante a medição da pressão arterial.
  • O valor normal é entre 60 e 100 batimentos por minuto.

 

Veja como tratamentos naturais vem alcançando ótimos resultados no combate a pressão alta!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Azia é uma condição muito comum que a maioria das pessoas já experimentou. A coisa mais irritante é que esta condição pode limitar nossa dieta significativamente, tornando-nos com medo de comer qualquer coisa para não querer a sentir a desagradável azia .

 

No entanto, esta condição pode ser prevenida se fizermos algumas mudanças na nossa dieta e rotina, por isso, vamos explicar o que pode comer, se você tem azia .

 

Por que eu tenho azia?

Embora a azia pode ocorrer ocasionalmente quando nós experimentamos isso , muitas vezes é importante para determinar a causa desta condição para abordá-la ou corrigi-la .

Azia ocorre quando, depois de comer alimentos, eles não conseguem ser adequadamente mantido no estômago como o esfíncter esofágico inferior, um tipo de banda que fecha o esôfago impedir a passagem de fluidos do estômago para esta área, não fecha adequadamente, o que faz com que alimentos ou líquidos pode subir para o esôfago causando azia e irritação.

Há muitas razões que podem causar esta condição, e em nosso artigo vamos explicar a alimentação benéfica e falaremos também da alimentação prejudicial, com detalhes para que possa corrigir os seus hábitos.

 

O que posso comer se eu tenho azia?

Se você tem azia e você quer para comer sem aumentar o desconforto que você pode comer:

  • legumes no vapor, cozidos ou puré. Não comer vegetais crus, porque eles são mais difíceis de digerir.
  • Peixe, frango, peru ou carne magra cozida, cozido no vapor ou grelhado.
  • cozidos ou frutas em puré. Se você quiser comer frutas frescas devem ser, de preferência sem pele e não-citrus.
  • Leite e seus derivados em pequenas quantidades e baixo teor de gordura.
  • Não é recomendável beber bastante pão, mas para fazer ajuda a digestão e portanto deve ser levemente tostada.
  • grãos brancos em pequenas quantidades.
  • infusões digestivas .

 

Não é aconselhável para comer se eu tenho azia

A lista de alimentos e preparações não se deve comer, se a acidez é abrangente e deve levar em conta para melhorar a nossa condição e evitar o desconforto. Então você deve evitar:

  • Todos os tipos de alimentos fritos e junk food.
  • alimentos gordurosos, como salsichas, presuntos, salsichas salsichas, etc.
  • frutas e sucos cítricos.
  • Açúcar, doces, tortas e doces.
  • Cereais integrais.
  • Leguminosas.
  • Álcool e refrigerantes.
  • temperos fortes, como picante, caril, pimenta, etc. Ervas como hortelã ou hortelã.
  • Molhos.
  • Tomate e ketchup.
  • Cafeína.
  • Chocolate.

Evite o tratar essa doença tomando remédios que só aliviam os sintomas e não as causas, de preferência a tratamentos naturais para azia, pois estes combatem as causas do problema.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escolher a fonte de tatuagem certa é tão importante quanto escolher o design certo para sua imagem. A escrita de sua tatuagem pode ajudar a definir o tema da sua tinta e pode adicionar uma tonelada de criatividade e personalidade.

 

Você quer a fonte de tatuagem certa para o seu design, mas como você escolhe? Na tatuagem de tinta crônica , nós nos esforçamos para ser um dos melhores salões de tatuagem do mundo e nós chegamos lá não ignorando um único aspecto do design de tatuagem, incluindo fontes de tatuagem.

 

É por isso que reunimos este guia sobre fontes de tatuagem e o que evitar para que possamos ajudá-lo a obter o design da tatuagem que realmente se adequa à sua personalidade.

 

Fontes de tatuagem Premade

 

Existem vários sites dedicados às fontes de tatuagem, a maioria deles é gratuita, mas alguns deles cobram pela licença para usar uma fonte específica. A vantagem de usar uma fonte de tatuagem premade são:

  • Você pode ver como a fonte parece uma tatuagem existente
  • O design de cada carta será uniforme
  • Leva muito menos tempo para um artista de tatuagem aprender uma fonte que já existe

 

A desvantagem, no entanto, é que sua tatuagem pode não ser tão única quanto você gostaria. Além disso, você pode ter que pagar pelos direitos de licenciamento para usar uma fonte particular de tatuagem pré-assinada.

 

Fontes de tatuagem personalizadas

 

Obter uma fonte de tatuagem personalizada para sua tinta é a melhor maneira de manter seu design único. Se você tiver sua mente em fontes de tatuagem personalizadas, geralmente começamos mostrando alguns exemplos de fontes de tatuagem que fizemos no passado.

 

O que estamos procurando é a sua reação para que possamos descobrir as nuances de design que você está procurando. Você prefere fontes de tatuagem agressivas com bordas afiadas ou um design mais cursivo com muitos redemoinhos? Estas são as perguntas que estamos procurando para ajudá-lo a responder quando você entrar.

 

Com o que se preocupar

 

É preciso repetir que você não quer se mostrar em uma dessas listas . Mesmo um pequeno erro na fonte pode rapidamente significar desastre para o seu design. Cuidado com esses dois erros comuns ao escolher suas fontes de tatuagem:

 

Espaçamento: Certifique-se de que sua fonte de tatuagem escolhida deixa espaço entre cada letra. Embora possa parecer correto, logo depois de entrar em cena, é muito comum que letras espaçadas muito próximas juntem para sangrar umas nas outras.

 

Ortografia: Eu não posso enfatizar isso o suficiente, verificar e verificar novamente a ortografia do seu script de tatuagem. Mesmo que seus amigos verifiquem se você pode.

 

Mais importante, no entanto, certifique-se de tomar o tempo para superar suas expectativas de fontes de tatuagem com seu artista. Eles sabem muito mais sobre como as fontes aparecem na pele, então você pode pensar e eles serão capazes de dizer se uma fonte ficará boa no seu braço ou não.

 

Pense bem, nesses detalhes pois não é fácil remover tatuagem.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

A ejaculação precoce é uma disfunção caracterizada pela ejaculação que sempre, ou quase sempre, ocorre antes ou no período de um minuto de penetração vaginal. A dificuldade em adiá-la em todas ou quase todas as penetrações também a caracteriza.

 

Assim, esta disfunção tem geralmente como conseqüência a frustração e baixa auto-estima, sendo responsável por 40% das queixas relatadas em terapias de casais.

 

Em quase todos os casos, este tipo de ejaculação é conseqüência da ansiedade, a qual estimula a liberação de adrenalina, hormônio que propicia o quadro. Assim, essa disfunção sexual é mais frequente em adolescentes, época em que, geralmente, a falta de experiência e receios quanto à performance geram este sentimento.

 

Resolvidas estas questões, este quadro tende a desaparecer com o tempo. Entretanto, estendida(o) até o período adulto, pode ser considerada(o) um problema crônico e, assim, a psicoterapia e, em alguns casos, o uso de antidepressivos podem resolver esta questão, sendo que a participação da companheira pode ajudar bastante em sua solução.

 

Auto-exigência elevada, auto-estima baixa, dificuldades de envolvimento com a parceira e o não se importar com ela (e a desvalorização da mesma) são também outros fatores, também de ordem psicológica.

 

Atualmente, sabe-se que níveis menores de serotonina podem ser a causa orgânica, em alguns casos, comprovando que nem sempre o problema é unicamente psicológico. Prostatite aguda e esclerose múltipla também podem interferir no desempenho masculino, neste sentido.

 

Tratamento da Ejaculação Precoce

Eis alguns tipos de tratamentos para esse problema:

 

Terapia sexual

 

Envolve alguns atos simples como; masturbar-se uma ou duas horas antes da relação sexual a fim de retardar a ereção durante o ato. Evite a penetração por um tempinho e a prática de outras fontes de prazer sexual serve também como uma saída para retardar a ejaculação.

 

Técnica do aperto

 

A técnica do aperto consiste na estimulação sexual do homem até que ele sinta que está quase ejaculando. Nesse instante, aperta-se suavemente a parte final do pênis por vários segundos. Pare a estimulação sexual por cerca de 30 segundos e comece novamente. Repita esse procedimento até que o homem queira ejacular. Na última vez, continue a estimulação até que o homem atinja finalmente o orgasmo.

 

Visite o nosso site e aprenda a como tratar a ejaculação precoce de forma natural!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quando o nosso sistema imunológico está em baixa, facilitam a proliferação do fungo causador da doença, pois os mesmos são muito resistentes.

 

Imagina só, ter candidíase uma vez já algo que incomoda bastante, agora imagina ter candidíase meses consecutivos, esse fato acaba com a paciência de qualquer pessoa, não é mesmo?

 

Infelizmente essa doença tem uma incidência muito grande em vários locais do Brasil.

 

Em algumas cidades como a capital paulista, no hospital de referência da doença, foram cerca de 60% dos atendimentos de pessoas que se queixaram do sintoma da doença, e quase 80% dos casos tinham a doença diagnosticada.

 

A temporada do verão que traz calor mais constante e consequentemente praia em alta, fazem com que a incidência da doença seja ainda maior.

 

Poucas pessoas sabem, mas o uso continuado de biquíni molhado é um dos fatores do contágio da candidíase.

 

Assim como, o uso de roupas apertadas e de roupas íntimas de tecido sintético também são prejudiciais.

 

Normalmente, a mulher em algum momento pode contrair a doença, visto que ela surge através de fungos na flora vaginal, pois eles permanecem presente podendo proliferar em determinadas situações.

 

Muitas mulheres recorrem ao uso de antibióticos para combater a doença, porém o que poucas sabem é que os fungos da candidíase são muito resistentes, normalmente eles sobrevivem aos ataques dos antibióticos e passas a multiplicar-se descontroladamente.

 

Como resultado começam a aparecer coceiras, corrimento esbranquiçado e pequenas feridas, como também as mulheres podem sentir dor nas relações sexuais e ao urinar.

 

A maioria das mulheres só procuram orientação médica quando há um incômodo muito grande por parte da doença.

 

O tratamento imediato é geralmente feito com uma medicação oral dose única e local, mas também podem ser feitos através do uso de pomadas no interior da vagina, aplicadas diariamente por aproximadamente 10 dias.

 

Com isso os sintomas tendem a desaparecer, mas o problema é que depois de pouco tempo as mulheres voltam a sentir os mesmos sintomas.

 

A principal causa está ligada diretamente a fatores imunológicos, e um dos principais fatores que precisa ser corrigido é a alimentação.

 

É preciso que a nossa alimentação seja regrada de todos os nutrientes indispensáveis ao nosso organismo, e é preciso dar um destaque especial alimentos ricos em vitamina C.

 

Outros hábitos precisam serem evitados como o uso do açúcar e a ingestão de bebidas alcóolicas.

 

No caso de a mulher ter uma reincidência maior de candidíase, a fim de evitar ardências na vagina ela tende a urinar menos e isso pode ocasionar um outro problema que é a infecção urinária o que faz com que se reduza mais ainda as defesas do organismo.

 

No entanto já existe um tratamento completamente natural, focado para que as mulheres acabem de uma vez por todas com esse vai e vem da candidíase.

 

Afinal de contas você precisa aprender a como acabar com a candidíase definitivamente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

O que causa hemorróidas externas?

A causa mais comum de hemorróidas externas é a tensão repetida enquanto ocorreu um movimento intestinal. As hemorroidas se desenvolvem quando as veias do reto ou do ânus se tornam dilatadas ou ampliadas e podem ser "internas" ou "externas". As hemorróidas externas geralmente são encontradas abaixo da pele que rodeia o ânus.

 

Reconhecendo os sintomas de hemorróidas externas

Há uma série de sintomas que podem afetar uma pessoa com hemorroidas. Os sintomas tendem a variar dependendo da gravidade das suas hemorroidas. Alguns dos sintomas que você pode incluir incluem o seguinte:

  • comichão ao redor do ânus ou área retal
  • dor ao redor do ânus
  • pedaços perto ou ao redor do ânus
  • sangue nas fezes

Você pode notar hemorragia ao usar o banheiro. Isso inclui ver sangue no papel higiênico ou no banheiro. As gotas ao redor do ânus podem sentir como se estivessem inchadas.

Estes sintomas também podem ocorrer devido a outras condições. Mas se você tiver esses sintomas, você deve agendar um exame com seu médico.

 

Quais são as causas das hemorróidas externas?

A causa mais comum de hemorróidas é a tensão repetida enquanto ocorreu um movimento intestinal. Isso geralmente é causado por casos severos de constipação ou diarréia . A tensão entra no caminho do fluxo de sangue para dentro e para fora da área. Isso resulta na acumulação de sangue e aumento dos vasos nessa área.

As mulheres grávidas também podem estar com um risco aumentado de hemorroidas devido à pressão que o útero coloca sobre essas veias.

 

Quem está em risco de hemorróidas externas?

Se seus pais tiveram hemorróidas, talvez seja mais provável que as tenham. Hemorróidas também podem ser causadas por gravidez.

À medida que envelhecemos, as hemorróidas podem ocorrer devido ao aumento da pressão causada pelo assento muito. E qualquer coisa que faz com que você esmague durante os movimentos intestinais pode levar a hemorróidas externas.

Se você não tem certeza da causa das suas hemorróidas, seu médico poderá determinar o porquê.

 

Como diagnosticadas as hemorróidas externas?

Como muitos dos sintomas de hemorróidas externas também podem ser causados ​​por outras condições, é necessário ter uma análise aprofundada. Seu médico pode usar uma série de testes para confirmar a presença de hemorróidas externas perto do ânus. Esses testes podem incluir:

  • proctoscopia
  • exame reto digital
  • colonoscopia
  • sigmoidoscopia
  • anoscopia

Seu médico pode começar com um exame físico . Em casos de hemorróidas externas, eles podem ser capazes de ver as hemorróidas.

Se o seu médico suspeita de ter hemorróidas internas em vez de hemorróidas externas, elas podem usar uma anoscopia para examinar o interior do ânus. Hemorróidas internas também podem ser observadas com colonoscopia, sigmoidoscopia ou proctoscopia.

Encontre um internista ou um cirurgião geral perto de você.

 

Tratando hemorróidas externas

As hemorróidas podem ser tratadas de várias formas, dependendo da gravidade. Seu médico pode perguntar se você tem alguma preferência por certos tipos de medicamentos ou tratamentos.

Alguns tratamentos gerais que seu médico pode sugerir incluem pacotes de gelo para reduzir o inchaço, supositórios ou cremes de hemorróidas.

Essas opções podem oferecer alívio a indivíduos que têm um caso mais ameno de hemorróidas. Se você tem um caso mais grave, seu médico pode sugerir tratamento com procedimento cirúrgico.

Os tratamentos cirúrgicos incluem:

  • remoção de hemorróidas, conhecida como hemorroidectomia
  • Queima de tecido de hemorróidas com foto infravermelha, laser ou coagulação elétrica
  • escleroterapia ou ligadura da tira de borracha para reduzir as hemorróidas

 

Como posso evitar que as hemorróidas externas se desenvolvam?

O principal fator para prevenir hemorróidas externas é evitar a tensão durante os movimentos intestinais. Se você tem constipação severa, você pode tentar usar os auxílios, como laxantes ou incluindo mais fibras na sua dieta.

Os adoçantes de fezes são outra opção popular de balcão que pode ajudá-lo com constipação temporária por gravidez ou outros fatores. Se essas opções não ajudam, você pode querer conversar com seu médico sobre outras opções para reduzir a tensão.

 

Qual é a perspectiva de longo prazo para hemorróidas externas?

As hemorróidas são uma condição bastante comum. Muitas pessoas se recuperam com um tratamento adequado. Em casos graves de hemorróidas externas, métodos cirúrgicos podem ser necessários para o tratamento. Existem atualmente tratamentos eficientes de como tratar hemorroidas naturalmente, nesse caso você não faz a utilização de medicamentos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)